"A todos os visitantes de passagem por esse meu mundo de cores tão intensas... lhes desejo um bom entretenimento, seja através de textos com alto teor poético, das fotos de musas que emprestam suas belezas para compor esse espaço ou das notas da voz fascinante de Petra Magoni... que nem vejam passar o tempo e que voltem nem que seja por um momento!"

15 de jan de 2011

Foto do post... Sophia Loren




Poema óbvio

Não sou idêntica a mim mesma
sou e não sou ao mesmo tempo,
no mesmo lugar e sob o mesmo ponto de vista
não sou divina, não tenho causa
não tenho razão de ser nem finalidade própria
sou a própria lógica circundante.

Ana Cristina César

3 comentários:

  1. [o quanto, tão simples, tão "óbvio", que tão raramente se consegue discernir nessa tão humana natureza]

    um imenso abraço, Amiga Helena

    Leonardo B.

    ResponderExcluir
  2. Ana Cristina César, é maravilhosa em tudo que escreve.
    Seus poemas são certeiros e nos cortam feito lâminas.
    Adorei este espaço e a música que aqui ouço...

    ResponderExcluir
  3. o óbvio é o mais difícil de se enxergar.

    lindo blog, bom gosto é fundamental - os feios que me perdoem, rs.

    http://vemcaluisa.blogspot.com/

    ResponderExcluir

Nem sempre as poesias que posto tem a ver com o que estou passando ou sentido. Muitas vezes posto uma poesia pela sua beleza, ou então porque me toca, ou porque, de uma certa forma, me identifico com as palavras do poeta, e as visto.
Vista-se também!...