"A todos os visitantes de passagem por esse meu mundo de cores tão intensas... lhes desejo um bom entretenimento, seja através de textos com alto teor poético, das fotos de musas que emprestam suas belezas para compor esse espaço ou das notas da voz fascinante de Petra Magoni... que nem vejam passar o tempo e que voltem nem que seja por um momento!"

28 de jan de 2011

Foto do post... Cate Blanchett





Poesia Suja – Blue Moon

deixar-me no vazio
assim
contemplando
o inapreensível que se foi.

bailar ao crepúsculo
dos semi-deuses
que abandonam-me
sem dedicatórias.

profanas inúteis fantasias
ou esqueletos de rabiscos
a sujar poesias
sem cataventos.

à espreita de uma
espera
partida.

Ana Paula Perissé

Um comentário:

  1. Helena faz tempo que não venho carinhar voce, espero que voce esteja muito bem, beijos !!!


    Aviso

    Neste que é meu crepúsculo
    Assimilo melhor a contradição
    Que vem lá do fundo, coração
    Pois gostar custa um montão
    Não se pode deixar de ler
    Ter visão
    Contemplar o teu olhar
    Saber diferenciar, um gostar
    Ou uma renuncia, aviso
    De que estou fazendo errado
    E tudo me espreita
    Você tem a receita para mim
    Pois quero muito tudo, eu vim
    Buscar o teu amar

    Ulisses Reis®
    29/01/2011

    Para Helena Castelli

    ResponderExcluir

Nem sempre as poesias que posto tem a ver com o que estou passando ou sentido. Muitas vezes posto uma poesia pela sua beleza, ou então porque me toca, ou porque, de uma certa forma, me identifico com as palavras do poeta, e as visto.
Vista-se também!...