"A todos os visitantes de passagem por esse meu mundo de cores tão intensas... lhes desejo um bom entretenimento, seja através de textos com alto teor poético, das fotos de musas que emprestam suas belezas para compor esse espaço ou das notas da voz fascinante de Petra Magoni... que nem vejam passar o tempo e que voltem nem que seja por um momento!"

14 de mai de 2011

Foto do post... Steven Meisel




O meu amor perdido

Vou sair por aí. Sair pela rua em busca do meu amor perdido. Vou procurar pelas calçadas e até mesmo pelos bueiros. A chuva pode tê-lo levado daqui. De perto de mim. Vou sair em busca do meu amor. Desse amor que passou e deixou para trás somente recordações e, quiçá, saudade. Saudade suficiente que me faz buscar também debaixo da ponte e no meio do lamaçal feito pela chuva. Busco nas ruelas perdidas da cidade, nas calçadas brilhantes, lavadas pela chuva; busco, inclusive, na minha sombra, por baixo dos meus pés, com medo de ter, sem querer, machucado o meu amor. É quando cai a noite na cidade, que me vejo em ruelas desconhecidas, perdida de mim mesma. Em busca do meu amor me perdi de mim. Me esqueci de quem sou, na ânsia de encontrar esse "algo" que sumiu. Que sumiu de dentro de mim, que nem fumaça. Em mim só ficaram recordações, e perdido com o tempo, se perdeu o meu amor. Do nosso amor, só sobrou a saudade de um tempo que passou.

Ísis Rezende Costa de Lima

Um comentário:

  1. o amor perdido será sempre reencontrado em nossos corações.
    um beijo querida Helena.
    oa.s

    ResponderExcluir

Nem sempre as poesias que posto tem a ver com o que estou passando ou sentido. Muitas vezes posto uma poesia pela sua beleza, ou então porque me toca, ou porque, de uma certa forma, me identifico com as palavras do poeta, e as visto.
Vista-se também!...