"A todos os visitantes de passagem por esse meu mundo de cores tão intensas... lhes desejo um bom entretenimento, seja através de textos com alto teor poético, das fotos de musas que emprestam suas belezas para compor esse espaço ou das notas da voz fascinante de Petra Magoni... que nem vejam passar o tempo e que voltem nem que seja por um momento!"

24 de mai de 2011

Foto do post... Marilyn Monroe




Inverno no meu corpo

O inverno desliza
no corpo que espera.

Quanto frio ainda haverá,
antes que ele chegue
e de novo as rosas desabrochem
e com elas a cor pinte meu rosto?

Desde que se foi o meu amado
não há almíscar,
o perfume desertou a vida,
o vinho não sabe a prazer.
já não me acolhe, a noite,
é escuridão sem voz .

O vento não se oculta no deserto,
nem fala aos meus quadris
nenhuma dança.

Desde que se foi o meu amado
o inverno não se cansa de ser eu.

Silvia Chueire

2 comentários:

  1. Nem o Inverno é sempre Inverno, nem as chuvas sempre caem, algum dia a Primavera chega e o sol vai de novo brilhar, mesmo que com intensidade diferente.
    Beijos querida Helena.
    oa.s

    ResponderExcluir
  2. Não conhecia esta poetisa e o poema é extraordinário. Tambem, ás vezes, é inverno no meu corpo "Desde que se foi o meu amado/ o inverno não se cansa de ser eu"...
    E escolheste bem a diva para o documentar...por certo, foi muitas vezes inverno ( e inferno) na sua vida e por isso, partiu tão cedo!
    Beijos
    Graça

    ResponderExcluir

Nem sempre as poesias que posto tem a ver com o que estou passando ou sentido. Muitas vezes posto uma poesia pela sua beleza, ou então porque me toca, ou porque, de uma certa forma, me identifico com as palavras do poeta, e as visto.
Vista-se também!...