"A todos os visitantes de passagem por esse meu mundo de cores tão intensas... lhes desejo um bom entretenimento, seja através de textos com alto teor poético, das fotos de musas que emprestam suas belezas para compor esse espaço ou das notas da voz fascinante de Petra Magoni... que nem vejam passar o tempo e que voltem nem que seja por um momento!"

16 de jul de 2011

Foto do post... (desconheço)




Para Sempre

Por que Deus permite
que as mães vão-se embora?
Mãe não tem limite,
é tempo sem hora,
luz que não apaga
quando sopra o vento
e chuva desaba,
veludo escondido
na pele enrugada,
água pura, ar puro,
puro pensamento.

Morrer acontece
com o que é breve e passa
sem deixar vestígio.
Mãe, na sua graça,
é eternidade.
Por que Deus se lembra
- mistério profundo -
de tirá-la um dia?
Fosse eu Rei do Mundo,
baixava uma lei:
Mãe não morre nunca,
mãe ficará sempre
junto de seu filho
e ele, velho embora,
será pequenino
feito grão de milho.

Carlos Drummond de Andrade

3 comentários:

  1. Mãe é eterna. Viverá sempre em nossos corações.
    Um beijo Helena.
    oa.s

    ResponderExcluir
  2. Olá Helena
    Li emocionada esse poema de Drummond...
    Também desejaria perguntar a Deus porque permite que as mães vão embora.

    Queria saber porque a minha foi embora!
    Hoje faz 1 mês e 13 dias - infelizmente ainda não consigo evitar contar os dias a partir dessa dor insuportável.

    Quem dera alguém pudesse baixar uma Lei para que as nossas mães não nos deixasse.

    Como ela não existe, fica-me... fica-nos o sofrimento e a impotência diante dessa dor que não passará nunca; no máximo se recolherá em algum canto escondido do pensamento.

    Abraços Helena.

    ResponderExcluir
  3. Postarei esse poema de Drummond, hoje em meu blog...
    Por esse amor infinito, único e imortal.

    E a vida tem que seguir...
    Fomos preparados por Elas para que sigamos!

    Abraços, e meus desejos de que vc fique bem.

    ResponderExcluir

Nem sempre as poesias que posto tem a ver com o que estou passando ou sentido. Muitas vezes posto uma poesia pela sua beleza, ou então porque me toca, ou porque, de uma certa forma, me identifico com as palavras do poeta, e as visto.
Vista-se também!...