"A todos os visitantes de passagem por esse meu mundo de cores tão intensas... lhes desejo um bom entretenimento, seja através de textos com alto teor poético, das fotos de musas que emprestam suas belezas para compor esse espaço ou das notas da voz fascinante de Petra Magoni... que nem vejam passar o tempo e que voltem nem que seja por um momento!"

4 de nov de 2011

Foto do post... (desconheço)




Acontece na vida de toda a gente. De repente, a porta que se fechou entreabre-se, a grade que se acabou de descer volta a erguer-se, o não definitivo já não é senão um talvez, o mundo transfigura-se, um sangue novo corre-nos nas veias. É a esperança. Pena suspensa. O veredicto de um juiz, de um médico, de um cônsul fica adiado. Uma voz anuncia-nos que nem tudo está perdido. Trémulos, com lágrimas de gratidão nos olhos, passamos para o aposento seguinte, onde nos pedem para esperarmos, antes de nos lançarem no abismo.

Nina Berberova

Um comentário:

  1. Fechei a porta na vela e na luz do alvorecer das vozes:vozes que lutavam contra si mesmo,
    Vozes d’alegrias descingidas,
    numa falta de claridade premente.

    Sons, gritos e pronto!

    Penso: se também deveria reagir assim,
    numa euforia descontente
    de uma falácia de bem-estar,
    como se tudo fosse
    genuíno, certo e bem…


    .
    .
    Amo Nina Berberova ...grata por este momento de inspiração...

    Um abraço daqui e bom fim de semana

    ResponderExcluir

Nem sempre as poesias que posto tem a ver com o que estou passando ou sentido. Muitas vezes posto uma poesia pela sua beleza, ou então porque me toca, ou porque, de uma certa forma, me identifico com as palavras do poeta, e as visto.
Vista-se também!...