"A todos os visitantes de passagem por esse meu mundo de cores tão intensas... lhes desejo um bom entretenimento, seja através de textos com alto teor poético, das fotos de musas que emprestam suas belezas para compor esse espaço ou das notas da voz fascinante de Petra Magoni... que nem vejam passar o tempo e que voltem nem que seja por um momento!"

28 de out de 2012

Foto do post... Victor Marti   


 
Vago como o amor

Embrulhei os olhos para não mais ver:
deixei de lado os meus sonhos e parti.
Sou agora um entre milhões,
acostado e conformado com as coisas.
Destruí todos os meus receios,
encarnei em coisa nova, longe...
todas as crenças se dissiparam,
enquanto me deixo afundar e não resisto.

Deixo-me ir
(letting go)

Já não olho para trás, nem para ver o que foi bom.
Não há causa mais inútil que procurar no vazio.

A preencher os dias,
faço-o com a minha arma principal; a voz que tenho.
Muda.
Ainda há quem a oiça.

Mia

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Nem sempre as poesias que posto tem a ver com o que estou passando ou sentido. Muitas vezes posto uma poesia pela sua beleza, ou então porque me toca, ou porque, de uma certa forma, me identifico com as palavras do poeta, e as visto.
Vista-se também!...