"A todos os visitantes de passagem por esse meu mundo de cores tão intensas... lhes desejo um bom entretenimento, seja através de textos com alto teor poético, das fotos de musas que emprestam suas belezas para compor esse espaço ou das notas da voz fascinante de Petra Magoni... que nem vejam passar o tempo e que voltem nem que seja por um momento!"

31 de out de 2012

Foto do post... Julianne Moore


 
procura-se um emprego!

pode ser de caçadora de cometas,
empilhadeira de estrelas
ou restauradora do brilho da Lua.
posso retocar cores de arco-íris
e aparar as barbas do Noel.
já fiz pose pra DaVinci,
ensinei púberes borboletas
o beabá do bater de suas asinhas
e ao vento como assobiar bem baixinho.
procura-se urgentemente um emprego!
tenho ótimos precedentes!
posso ser sonhadora, mágica – ilusionista
ou balão.

Fávia Vida

30 de out de 2012

Foto do post... Marilyn Monroe


 
Chegas a casa com as mãos
cheias de sacos e vincadas
pelo esforço. o silêncio é escuro
antes de acenderes a luz; depois
o silêncio é o mesmo, mas ilumina
a solidão nos objectos da casa. largas tudo
logo à entrada. acendes a luz fria da casa
de banho. pegas no elástico, agarras os
cabelos, escuros. e lavas o rosto. ele
vai ficando na água. até que o faças
escorrer pelo ralo: sem nenhum som.

Bruno Béu

29 de out de 2012

Foto do post... Erwin Blumenfeld


 
Last blues, to be read Someday

Foi só um flirt 
e sabias, claro -
alguém foi ferido 
há muito tempo. 

Mas nada mudou 
o tempo passou -
um dia chegaste 
um dia morrerás. 

Alguém morreu 
há muito tempo - 
alguém que queria 
mas não sabia.

Cesare Pavese

28 de out de 2012

Foto do post... Victor Marti   


 
Vago como o amor

Embrulhei os olhos para não mais ver:
deixei de lado os meus sonhos e parti.
Sou agora um entre milhões,
acostado e conformado com as coisas.
Destruí todos os meus receios,
encarnei em coisa nova, longe...
todas as crenças se dissiparam,
enquanto me deixo afundar e não resisto.

Deixo-me ir
(letting go)

Já não olho para trás, nem para ver o que foi bom.
Não há causa mais inútil que procurar no vazio.

A preencher os dias,
faço-o com a minha arma principal; a voz que tenho.
Muda.
Ainda há quem a oiça.

Mia

27 de out de 2012

Foto do post... Marilyn Monroe


 
O extracéu

Ontem, no extracéu, tomamos chá de anis
diante de um poente branco.
No extracéu não há noites e pássaros pousam
em nossa janela, enquanto tecemos mantos.
Você sorri, mais do que agora, e estrelas
fogem do céu-matéria para matarem a saudade
do teu belo riso italiano.
Vez ou outra congelamos uma estrela fugidia
e a colocamos na parede de nossa sala.

Bárbara Lia

26 de out de 2012

Foto do post... (desconheço)


 
 solidão? 

 foi a solidão que entrou no silêncio. 
tinhas asas de borboleta 
um corpo delineado de mulher, 
dedos parados 
em espaços luminosos. 

 o tacto era o sinal, 
transformado em ritmo 
de vaporosas borboletas 
na leveza de um irradiante reflexo 
suspenso na explosão da liberdade. 

 um leque de artérias 
moldou a primavera. 
no jardim, gira a dança das labaredas. 
descontinuas as vozes 
expulsão o silêncio vadio. 

 a liberdade agita o corpo 
na sensível trama das emoções. 
a força vem de dentro 
onde o sangue queima, 
fendido na chaga da fala 

 a solidão é mulher em asas de borboleta 

  Helena Maltez

25 de out de 2012

Foto do post... Daniel Murtagh


 
 A pele

 A pele é o meu único limite 
atravessa-a 
onde a luz é mais forte 
não feches lá fora o mundo 
nem a mim cá dentro

 mostra-me 
que o sol no céu 
é o sonho em mim própria a realidade ardente 
quando me mordes 
e me fazes sentir 
que não há diferença 
entre lado de fora e lado de dentro 
entre dor e carícia 
pedra e palavra

 porosa às tuas investidas 
sou aquela que 
se abre em desejo 
de existir no mundo 
em todo o lado e ao mesmo tempo

 dá-me o que tens 
de tudo 
não exijo mais nada. 

 Pia Tafdrup

24 de out de 2012

Foto do post... Viviane Mok


 
 Quando pela primeira vez olhei uma pintura verdadeira 
dei alguns passos atrás instintivamente 
sobre os calcanhares 
procurando o local exacto de 
onde pudesse explorar sua profundidade. 

 Foi diferente com as pessoas: 
Construi-as, 
amei-as, mas não cheguei a amá-las plenamente. 
Nenhuma chegou tão alto quanto o tecto azul. 
Como numa casa inacabada, parecia haver uma folha de plástico 
por cima delas, 
por vez do telhado 
no princípio do outono chuvoso da minha compreensão. 

 Luljeta Lleshanaku

23 de out de 2012

Foto do post... Viviane Mok



No fue para mí 

 No fue para mí... 
Ya lo suponía. 
Pero sé engañarme 
tan bien con mentiras 
y jugar al juego 
de la falsa dicha, 
que a veces me olvido 
-ya ves si soy niña- 
que estaba jugando 
a que me querías. 

 Ernestina de Champourcín

22 de out de 2012

Foto do post... Julie Sokolowski


 
 Sem retorno 

 O que é este suave peso do amor 
e seu jugo de suave sabor? 
Será a nobre carga do espírito 
com que o amor toca a alma amante 
e a une a ele numa só vontade 
e em um só ser, sem retorno? 

 Hadewijch de Antuérpia

21 de out de 2012

Foto do post... Elizabeth Taylor



Recomeço 

 No coração ressequido pelas mágoas tantas  
Que nem mesmo resquícios de boas lembranças aponta 
Passa-se um tempo... 
Mas, a vida tem propósitos ignorados para os corações ilhados... 
Uma sirene toca vinda do mar nublado 
É o aceno amigo de largo sorriso 
E a esperança pálida presa por um fio
 estampa de novo seu tom rosado. 

 Fernando Maioni Rodrigues

20 de out de 2012

Foto do post... Clifford Coffin


 
 Poema Reservado  

Sim, o meu olhar é triste: 
Você bem vê, bem disse.
 No entanto, é de uma tristeza 
 Quieta, e quase suave; 
Não é tristeza hasteada, 
Exasperada, em riste. 
 É uma tristeza sem adornos, 
Sem enfeite de lágrima, choro: 
Até tem riso, e canto. 
 É tristeza (assim seja) 
De alguém que viu … 
E não deteve o espanto. 

 Pedro Amaral

19 de out de 2012

Foto do post... Marylin Monroe


 
 É uma e trinta 
meio corpo debruçado 
sobre a vida inteira. Despercebida 
uma estranha câimbra que nasce 
nas pernas. Brilha o que 
resta da lua. Os meus vazios 
procuram ritos, as minhas solidões 
estão sobre os sapatos 
que descalcei 
porque me cercava a sua pressão. 
Estou inteira como a vida que olho 
como a vida que me deixa 
me deixa meio corpo debruçado 
sobre ela.
 
 Concha García

18 de out de 2012

Foto do post... Alida Valli

 

 O que dói 
é não poder apagar a tua ausência 
e repetir dia a pós dia os mesmos gestos 

 O que dói 
é o teu nome que ficou como mendigo 
descoberto em cada esquina dos meus versos 

 O que dói 
é tudo e mais aquilo que desteço 
ao tecer para ti novos regressos 

 Daniel Faria

17 de out de 2012

Foto do post... Jon Hul


 
 Cacos 

 Fragmentos, sim, fragmentos, mas de quê? 
Que formaremos juntos, nós, pedaços? 
Que imagem, qual visão que não se vê 
Nascerá da união de nossos traços? 
Nós cacos, nós, partidos, nós, a falta 
No que daremos, fim que aos olhos salta, 
E quem nos juntará? Qual ser? Qual mão? 

 Alexei Bueno

16 de out de 2012

Foto do post... Drew Barrymore


 
 O sorriso 

 Creio que foi o sorriso, 
 0 sorriso foi quem abriu a 
porta. 
Era um sorriso com 
 muita luz 
 lá dentro, apetecia 
 entrar nele, tirar a roupa, 
 ficar 
 nu dentro daquele 
sorriso. 
 Correr, navegar, morrer 
 naquele sorriso. 

 Eugénio de Andrade

15 de out de 2012

Foto do post... Victor Marti


 
 Internos silêncios de granito 

 Algumas vezes oiço as pedras, numa conversa
 cheia de murmúrios aflitos e alegrias de rosas perdidas
 é como se pegasse cada pétala e as devolvesse
 ao granito que com elas sonham
 rompo a barreira do sono
 entro na conversa das pedras
 ando como elas, levada pelas correntezas
 de ventos assoados de nuvens cheias de água

 Constança Lucas

14 de out de 2012

Foto do post... Veruschka von Lehndorf


 
 Abrigo-me

 Abrigo-me de ti 
de mim não sei
há dias em que fujo 
e que me evado 

 há horas em que a raiva 
não sequei 
nem a inveja rasguei 
ou a desfaço 

 Há dias em que nego 
e outros onde nasço 

 há dias só de fogo 
e outros tão rasgados 

 Aqueles onde habito 
com tantos dias vagos. 

 Maria Teresa Horta

13 de out de 2012

Foto do post... Waclaw Wantuch


 
 Solidão... 

 Apanhei o cabelo 
em rabo de cavalo 
agora a minha solidão 
vê-se tão bem 
como a minha face 

 E a minha face 
é desassombrada 
as sombras 
não são minhas. 

 Adília Lopes

12 de out de 2012

Foto do post... Vivian Leigh


 
 Fica

 Fica comigo, não me deixes, 
a minha vida é tão vazia 
que só tu, orgulhosamente humilde, me podes ajudar 
a não perguntar mais nada. 

 Fica comigo, não me deixes, 
tem pena da minha impaciência 
que, rabiscada no diário de bordo de um navio-prisão, 
perdurará até à eternidade. 

 Fica comigo, não me deixes 
não conheces a raiva e nem a tua raiva durará para sempre – 
e para onde irias, como te sentirias 
quando estivesses farta? Espera um pouco, espera, 
espera pelo menos até 
que o carteiro chegue com as cartas que só a ti pertencem. 

 Vladimir Holan

11 de out de 2012

Foto do post... Aneta Kowalczyk


 
 Alguém 

 Na minha casa você pode flagrar alguém 
se escondendo da rotina num quarto escuro 
ou batendo a cinza do cigarro na janela 
enquanto espia as roupas dançando em silêncio 
no varal da área 
às três da madrugada 
você pode flagrar alguém preocupado 
segurando uma caneca com vinho vagabundo 
dormindo fora de hora 
pensando demais na vida 
e no tédio que é 
essa falta de paixão. 

 Bruna Beber

10 de out de 2012

Foto do post... Senta Berger


 
 Identificação 

 Eu me diluí na alma imprecisa das coisas. 
Rolei com a Terra pela órbita do infinito, 
Jorrei das nuvens com a torrente das chuvas 
E percorri o espaço no sopro do vento; 
Marulhei na corrente inquietadora dos rios, 
Penetrei a mudez milenária das montanhas; 
Desci ao vácuo silencioso dos abismos; 
Circulei na seiva das plantas, 
Ardi no olhar das feras, 
Palpitei nas asas das pombas; 
Fui sublime n’alma do homem bom 
E desprezível no coração do mesquinho; 
Inebriei-me da alegria do venturoso; 
E deslizei dolorosamente na lágrima do infeliz. 

 Nada encontrei mais doloroso, 
Mais eloquente, 
Mais glorioso 
Do que a tragédia cotidiana 
Escrita em cada vida humana. 

 Helena Kolody

9 de out de 2012


Foto do post... Sharon Tate


 
 Não estou... 

 Eu não estou triste. 
Só estou fazendo silêncios. 
Só estou me recolhendo. 
Só estou amanhecendo, por dentro. 

 Priscila Rôde

8 de out de 2012

Foto do post... Mia Wasikowska


 
 Sonhos 

 Certas noites sigo uma luz amarela 
até uma porta azul, onde se lê: Sonho. 
A porta não é aberta por minha mão 
nem sou convidado por uma mulher 
para comprar sonhos, e mesmo assim 
sempre eles foram pagos por mim. 
À noite não fiquei nada a dever. 

 Pierre Kemp

7 de out de 2012

Foto do post... Adam Scott Rote


 

 As cartas dele! Papel morto e frio… 
Parecem hoje estremecer, no entanto 
e tomar vida, e palpitar, enquanto 
com as trémulas mãos lhes solto o fio. 
Esta lembra um encontro fugidio; 
esta uma coisa simples: o encanto
 dum aperto de mão; mas diz-me tanto
 que um dia todo, ao lê-la, choro e rio. 
Esta me escreve: - Adoro-te, querida
e caí, deslumbrada, a soluçar 
como se fosse o fim da minha vida! 
Mas esta… A tua fé, no próprio altar, 
Viste, ó Amor, vilmente escarnecida, 
se o que esta diz eu devo acreditar. 

 Elizabeth Barret Browning

6 de out de 2012

Foto do post... Serge Lutens


 

 Estilicídio 

 As cores, mesmo pálidas, fazem-me feliz. 
 Meus olhos são capazes de tirar fotografias. 
Sempre que me permito ou com saliente tremura, ordeno, sinto, 
Tudo o que cabe no meu campo de visão 
 - Uma cena de interior, folhas de nogueira, esbeltos 
 Estiletes de gélido estilicídio - 
 Permanece em fixação intraciliar 
 E duram um bom par de horas 
 E enquanto isso bastar-me-á 
 Cerrar os olhos e ver as folhas, 
 Ou a cena de interior, ou os troféus de água. 

 Vladimir Nabokov

5 de out de 2012

Foto do post... Anke Merzbach


 
 Oh, como são belas as flores do teu jardim, 
As flores do teu jardim são formosas; 
As flores azuis do teu olhar e as flores escuras do teu cabelo; 
As flores da tua boca, com gotas de orvalho 
E os botões rosa dos teus seios, 
E a flor da curva da tua mão 
Onde a minha mão repousa. 

 Helen Hoyt

4 de out de 2012


Foto do post... Anne Hathaway



Bilhete postal

 Escrevo-te agasalhando o nosso amor, 
que o tempo é este inverno sem disfarce: 
Pelos meus olhos fartos de miséria 
Mereço bem a luz da tua face. 

 Mas no meu coração as pobres coisas 
choram, a cada lágrima exigida, 
a tristeza precisa pra que eu saiba 
quanto custa a alegria duma vida! 

 Carlos Oliveira

3 de out de 2012

Foto do post... Alida Valli


 
 O fato e a foto 

 É assim mesmo, 
 ninguém sente o tempo passar, 
 e não fora o olhar estrangeiro, 
 que nos torna estrangeiros a nós mesmos, 
 morreríamos jovens como sempre fomos.
 
 Até o dia fatídico em que uma foto perdida 
 no fundo da gaveta machuca com a evidência 
 da passagem do tempo. 

 E pouco importa se você tem quarenta anos, 
 se a foto foi tirada aos vinte. 
 Sempre se é velho para alguém mais moço. 

 O envelhecimento é um fato e uma foto. 

 Rosiska Darcy de Oliveira

2 de out de 2012


Foto do post... Marilyn Monroe


 
 Decifra-me 

 Que os teus dedos 
não fiquem sem rumo 
à superfície da sede 
Que a tua boca não seque no sal
 de um mar inútil 
de memórias 
pedras e lágrimas 

 Procura-me 
na tua terra mais fértil 
ou na aridez do caminho 

 Lê-me 
no silêncio dos dias sem idade
 sem destino

 Sou eu o fogo do teu sol

 Edgardo Xavier