"A todos os visitantes de passagem por esse meu mundo de cores tão intensas... lhes desejo um bom entretenimento, seja através de textos com alto teor poético, das fotos de musas que emprestam suas belezas para compor esse espaço ou das notas da voz fascinante de Petra Magoni... que nem vejam passar o tempo e que voltem nem que seja por um momento!"

30 de nov de 2012

Foto do post... B. Berenika


 
Meu tédio é um ninho
numa árvore desfolhada
o vento sopra, e não há mais nada
nada pra dissolver
viver já não dói,
dói é esperar o anoitecer

£una

29 de nov de 2012

Foto do post... (desconheço)


 
Doce fenda

tem horas
que sou horas
tem horas 
que sou urgente

tem horas
que sou outro dia
tem horas 
que sou
permanente

tem horas 
que sou azul
tem horas 
que sou verde

tudo depende 
do ângulo
em que o sol
rasga
meu espelho-d’água...

... e da distância de seu entardecer

Oswaldo Antônio Begiato

28 de nov de 2012

Foto do post... Brigitte Bardot


 
Um fio de vento
 
A menina veio e
disse

três vezes amor.

Altivamente
um fio tangível,

um fio do vento
lhe tocou no rosto.

José Alberto de Oliveira

27 de nov de 2012

Foto do post... Liviu Burlea


 
 terceiro sol

 já fazem dois sóis e quase duas luas que assombra-me esse teu cedo. precisava tanto contar-lhe que, hoje, ao entardecer, deixei que meus sapatos ficassem do lado de fora da porta ao entrar em casa. mas que, sem que pudesse perceber, seguiram-me as lágrimas da chuva de fim-de-tarde que molharam o meu cabelo. que buscaram abrigo em meu rosto. que morreram em meu peito. e que, amanhã, no terceiro sol, apronto mais uma vez o coração pra secar na janela. 

 Flávia Vida

26 de nov de 2012

Foto do post... Kata Kärkkäinen



Aprendi com 
o passar do tempo
a amar todas as cores.
Vou do branco ao azul
com a mesma velocidade
que chego ao amarelo
e ao vermelho.
Em cada matiz um segredo,
um desejo guardado
a sete chaves neste
meu dourado coração.

 BEBE

25 de nov de 2012

Foto do post... Shirley Maclaine


 
Hoje

Hoje, especialmente hoje, não tenho pretensão de ser nada, apenas estar...

E hoje, especialmente hoje, estou feliz...

Nada novo aconteceu...

Apenas sinto a vida como uma brisa leve...

Que levando os meus dias...tem sido gentil comigo.

Como é bom não ter pretensão alguma e poder ser nada ( ou quase nada) em paz.

Como é bom poder apenas estar...

E hoje, especialmente hoje, estou aqui.

 Dafne Stamato

24 de nov de 2012

Foto do post... Olive Ann


 
Vou me arrumar 
como uma velha canária
enfeitar meu canto
pra te receber
abrir caminho
brotar jasmins
no colo
arrumar o ninho
uma toalha nova lavada
sob palha lavanda
a poesia da hora chegada
o triunfo ao vivo
além do mito 
sem descer ao fundo
dos meus encantos
e repentes mediúnicos 

Marlene Vieira Perez

23 de nov de 2012

Foto do post... Desiree Dolron


 
 Fugazes

Escrevo mentiras verde esmeralda
sobre verdades ocultas.
Escrevo do falso brilho de estrelas cadentes
como rochas riscadas nos olhos
que passam
fugazes
vorazes
sedentas
de fogo
de cinzas
e pó.

 Celso Mendes

22 de nov de 2012

Foto do post... Louise Brooks


 
 Houve um tempo em que o salão ficava lotado. No tempo de Antônio, não. Como a cada semana ia-se embora um, os pares foram se desfazendo, deixando cada vez mais ímpares desemparelhados. Depois foi a vez dos ímpares irem ficando também cada vez menos, coitados desses, é impressionante como os números ímpares são muito mais tristes do que os pares. 

 Adriana Falcão

21 de nov de 2012

Foto do post... Pat Erickon


 
 Sofro de pausas
 e notas. 

 Pautas desenhando 
 sinfonias nos silêncios em mim. 
Sofro de músicas. 

 Van Luchiari

20 de nov de 2012

Foto do post... Ivory Flame


 
Doem-me os vazios nas palmas das mãos

o toque das palavras usadas
só no silêncio das papoilas se ouve

como descrever o perfil do vermelho com o olhar vazio

 Maria Sousa

19 de nov de 2012

Foto do post... Julie Delpy


 
Quadras ao gosto popular

Tome lá, minha menina,
O ramalhete que fiz.
Cada flor é pequenina,
Mas tudo junto é feliz.

Teu vestido, porque é teu,
Não é de cetim nem chita.
É de sermos tu e eu
e de tu seres bonita.

Andorinha que vais alta,
Porque não me vens trazer
Qualquer coisa que me falta
E que te não sei dizer?

Água que passa e canta
É água que faz dormir...
Sonhar é coisa que encanta,
Pensar é já não sentir.

Fernando Pessoa

18 de nov de 2012

Foto do post... Linda Darnell


 
 Os meus sentimentos deviam guardá-los, ainda lhe podiam fazer falta, e a mim não me serviam de nada, devia tê-lo aconselhado a guardar os sentimentos, nunca sabemos quando precisamos dos sentimentos, da latinha de fermento que está há anos na despensa, da camisola de lã que não é vestida há mais de cinco invernos, nunca se sabe quando precisamos de coisas mesmo se nunca as utilizamos, não fosse essa incerteza e punha um anúncio no jornal, vendem-se sentimentos, estado impecável, como novos, oportunidade única, motivo mudança de vida, bom preço.

 Dulce Maria Cardoso

17 de nov de 2012

Foto do post... Charles Hildreth



Frágil

Acompanha-me a casa
Já não aguento mais
Deposita na cama
Os meus restos mortais

Frágil
Sinto-me frágil

Frágil
Esta noite estou tão frágil.

Jorge Palma

16 de nov de 2012

Foto do post... (desconheço)


 
Assim passam os anos

Passam os anos,
e mesmo que a vida me acuse de imobilidade,
também eu viajei.
Como uma partícula de pó
percorri a casa e prendi-me aos livros.
Como um insecto repousei na borda dos açudes,
ou simplesmente fui uma mulher que de tarde em tarde
olhou para o mar
procurando barcos esquecidos pela neblina
e que voltam à memória
sem esperança diferente da noite.

 Lauren Mendinueta

15 de nov de 2012

Foto do post... Elizabeth Taylor


 
 Poema das três cores  

Quando os meus olhos ávidos de Luz 
Forem luzes azuis e verdes,

Quando os meus olhos ávidos de Céu
Forem céus azuis e verdes,

Quando os meus olhos ávidos de Mar
Forem mares azuis e verdes,

Quando os meus olhos ávidos de Vida,
Forem vidas azuis e verdes,

Quando os meus olhos ávidos de Tudo,
Forem todos azuis e verdes,

... Então que venha o sonho cor de rosa!

Carlos Macedo

14 de nov de 2012

Foto do post... Lily Cole


 
A única verdade

a única verdade é a linha que puxo na extremidade da
[agulha
ponto a ponto desenho
a paciência refaço os gestos
das minhas avós
quantas coisas se passavam na cabeça das mulheres
[em seu estrado
em seus olhos dobrados
e eu que nunca tive paciência

mas quem fui bem vedes que o não sou já
e pois que não tenho armas para ofender
faço desenhos de flores brilhantes com linhas
de seda paciente
é tudo o que posso fazer
com os olhos dobrados
na noite que não pára de crescer

 Soledade Santos

13 de nov de 2012

Foto do post... Louise Brooks


     
Enigma

O teu enigma
não é o do espaço vazio
por entre os dedos

O teu enigma
é a nobreza do gesto futuro
quase escondido
nas palavras diurnas

O teu enigma
é líquido
quase como as formas que usas
todas elas
para dizer: inacabado
nunca fechado
na calmaria
da
paisagem.

Rosa Oliveira

12 de nov de 2012

Foto do post... Juan Gatti


 
Por entre os sons da música 

Por entre os sons da música, ao ouvido 
como a uma porta que ficou entreaberta 
o que se me revela em ter sentido 
é o que por essa música encoberta 

acena em vão do outro lado dela 
e eu sinto como a voz que respondesse 
ao que em mim não chamou nem está nela, 
porque é só o desejar que aí batesse. 

Vergílio Ferreira

11 de nov de 2012

Foto do post... Marilyn Monroe


 
Ulisses a Nausicaa

Nunca meus olhos viram
criatura tão bela como tu,
nem homem nem mulher cuja beleza
me confundisse tanto!
Só uma vez em Delos, junto ao altar de Apolo,
vi qualquer coisa de parecido
um ramo de palmeira ... a subir para o céu

Homero 
(trad. de David Mourão Ferreira)

10 de nov de 2012

Foto do post... Sophia Loren


 
 Amanhã vou pintar o cabelo, decide. Porque no amanhã de certos dias pinta sempre o cabelo ou compra um baton diferente, mais claro, mais escuro, incolor, pinta os olhos ou ignora-os, usa ou não óculos escuros. Há ocasiões em que a encontram, hesitam, será ela?, devem pensar. “Meu Deus, estás diferente, que te aconteceu, mulher?” Apetece-lhe responder que morreu e ressuscitou, que estava na idade dos peixes e houve um cataclismo e se encontra agora na dos lagartos, mas ninguém iria compreender as suas palavras. Nem ela própria. Porque além da cor do cabelo, ou do lápis com que pintou os olhos, tudo está absolutamente igual. 

 Maria Judite de Carvalho

9 de nov de 2012

Foto do post... Angelina Jolie


 
 Cigarros na cama 

Passo a fumar à francesa
segundo a sua descrição
e nomenclatura: com o cigarro
na mão direita
levo-o ao canto esquerdo da boca,
deixo os dedos levemente abertos
com o cigarro nos lábios
entre o indicador e o dedo médio,
fazendo côncavas as bochechas
com a inspiração do fumo,
mas talvez eu esteja apenas
imitando-o agora à distância.

 Ricardo Domeneck

8 de nov de 2012

Foto do post... Shirley Maclaine


 
O perfume

as mãos cheiram a laranja
e os teus dedos são os gomos
que acariciam os lábios.

porque vens segura e breve
o silêncio é o irmão
que me contém o desejo.

o perfume é a palavra
gravada na laranjeira.

Afiz Ibn Amahd Kuzmãn

7 de nov de 2012

Foto do post... Brigitte Bardot


 
 Estou na praia. É um dia excepcionalmente quente. De repente um golpe de vento arranca-me o chapéu de palha erguendo-o tão alto que parecia um papagaio lançado de cima dum monte. Corro pela areia tentando apanhá-lo mas ele vai velocíssimo. Continuo a correr. A areia queima-me os pés saltam-me lágrimas dos olhos. Não posso correr mais. Não consigo continuar sem regressar. Sinto-me desesperada. Caio no chão. Vou ficar aqui morrer queimada. Depois claro o chapéu poisou simplesmente a meu lado. 

 Ana Hatherly

6 de nov de 2012

Foto do post... Sylvia Sidney


  
Algunas tardes

Una tristeza insólita
me invade algunas tardes.
La de hoy es una de ellas.

En el sombrío cuarto de estar
triste,
permanezco a la espera
de que la luna certifique la defunción del día.

Este es por fin el cuarto
menguante de una luna llena
de macilenta luz
que me confirma lo que yo esperaba:
el día
que tanto me dolía ya se ha muerto.
Y la noche es el sueño: al fin, la nada.

 Ángel González

5 de nov de 2012

Foto do post... Hayden Christensen


 
Livro antigo

violetas secas entre páginas de livros 
onde em tempos anunciaram o amargor da noite 
e a humidade tremenda das insónias
o mar 
o mar ao longe
debruça-se então para o interior do livro 
lê qualquer coisa sobre o coração dos líquenes 
ou deambula de sílaba em sílaba onde 
os dedos se mancham de tinta e no cérebro 
ergue-se uma planta de cinza noite adiante
fechou o livro ao amanhecer 
era como se tivesse envelhecido séculos 
com as violetas 
fecha a persiana e adormece

 Al Berto

4 de nov de 2012

Foto do post... Richard Gere & Jennifer Lopez


  
Para dançar um tango

Um tango dança-se com faca
no olhar
e sapatos a acolchoar o silêncio
Um tango estilhaça
tudo o que está perto
o ar onde o corpo se contorce
onde as mãos afogam
mãos ou na cintura
navegam como se fosse
um rio de prata.

 João Tomaz Parreira

3 de nov de 2012

Foto do post... Marie Still


 
a tarde avança em lençóis de fumo
e tu não bates à minha porta.
enrolo um cigarro de lume para acabar com a dor.
tenho os ouvidos lá fora e o corpo atento

o meu coração é um bandido sem navio nem marés
perdidos os mastros não sabe gritar.

por isso sou apenas um retrato
sem perfil nem disfarce.

a tarde é uma égua e a tua demora uma navalha.

Isabel Mendes Ferreira

2 de nov de 2012

Foto do post... Patrick Swayze & Jennifer Grey


 
A invenção do amor

Em letras enormes do tamanho
do medo da solidão da angústia
um cartaz denuncia que um homem e uma mulher
se encontraram num bar de hotel
numa tarde de chuva
entre zunidos de conversa
e inventaram o amor com carácter de urgência
deixando cair dos ombros o fardo incómodo da monotonia quotidiana
Um homem e uma mulher que tinham olhos e coração
e fome de ternura
e souberam entender-se sem palavras inúteis
(...)

 Daniel Filipe

1 de nov de 2012

Foto do post... Luise Rainer


 
Se quiseres que eu me perca
buscarei outra ilha.
Esperarei a sombra diante dos olhos,
o milhafre na ravina de crisântemos.
Ao longe, correndo para a primeira luz do dia,
estarei à tua espera,
acenando com a mão esquerda,
avançando sobre o mar.
Não te esqueças,
aprendi um dia como deus nos traz um sono
leve que nos cega.

 Rui Coias